Peeling fenólico: o que é e quais os riscos

O Peeling de Fenol não é uma coisa nova. Ele se tornou popular a partir dos anos 60, pelo americano Thomas Baker. O americano inventou uma fórmula para que os ativos químicos penetrassem muito na pele, até a camada média dela, para que depois o corpo renove completamente toda a pele.

Não é um procedimento simples. O Peeling fenólico deve ser realizado no hospital, por o fenol ser cardio-tóxico. Então o paciente precisa estar monitorado por um médico. E depois sai uma casca que é várias camadas de pele morta, que deve ser retirada pelo médico cuidadosamente, temos uma renovação celular impressionante.

Sendo novo ou não, o fato é que o peeling de fenol é bastante agressivo e ele é indicado só para paciente com foto-envelhecimento intensso. E um ponto importante: sempre existirá um risco de deixar alguma marca ou cicatriz, mas principalmente de deixar alguma alteração de cor na pele, seja mais clara ou mais escura.

Preencha o Formulário Para Ser Direcionado ao Nosso Whatsapp

Seus dados só serão usados para agendamento de consulta. Não enviaremos mensagens promocionais.